• Daniel B. Costa

Essencialismo

Dificuldades em dizer não e concentrar foco nas atividades que realmente importam definem bem o debate sobre o que é essencial em nosso dia a dia. Acompanhe os grandes ganhos que obtive com o livro Essencialismo.


A sabedoria da vida consiste em eliminar o que não é essencial.

+ Conforme o estresse aumenta, a qualidade do seu trabalho cai.

+ Concentre seus esforços num projeto de cada vez.

+ Planeje meticulosamente, preveja barreiras e comece a remover obstáculos, isso recuperará a qualidade do seu trabalho.

+ Somente quando nos permitimos parar de tentar fazer tudo e deixar de dizer sim a todos é que conseguimos oferecer nossa contribuição máxima àquilo que realmente importa.

+ O caminho do essencialista é buscar de forma incansável o menos porém melhor.

+ Existem muito mais atividades e oportunidades no mundo do que tempo e recursos para investir nelas.

+ Rejeite a ideia de que pode fazer tudo, possibilite tomar decisões únicas que resolvem mil decisões.

+ Se não estabelecermos prioridades, alguém fará isso por nós.

O que aconteceria se conseguíssemos identificar uma única coisa que você poderia fazer para dar sua contribuição máxima?

+ Quando realmente temos clareza de propósito, conseguimos ter sucesso nas iniciativas.

+ O sucesso pode nos impedir de nos concentrarmos nas coisas essenciais.


- A busca indisciplinada por mais -

+ Perdemos a capacidade de filtrar o que é importante e o que não é.

+ Quanto mais escolhas somos forçados a fazer, mais a qualidade das decisões se deteriora.

+ O resultado é gente estressada que tenta encaixar mais atividades ainda numa vida já sobrecarregada.

+ Prioridade, a palavra mais importante.

+ Quando muitas tarefas são prioritárias, parece que, na verdade, nenhuma é.

+ Ao abrirmos mão de fazer as escolhas, permitimos que os interesses alheios controlem nossa vida.

+ É preciso eliminar o que não é essencial, livrar de desperdícios óbvios de tempo, também não aproveitar algumas ótimas oportunidades.

+ Devemos aprender a reduzir, simplificar e focalizar o que é essencial eliminando todo o resto.

+ O essencialismo consiste em criar um sistema para cuidar do armário da vida.

+ Com o essencialismo vamos aumentar a eficiência, a produtividade e discernir o que é importante.

Explorar:

Quais dessas atividades ou iniciativas oferece a maior contribuição possível para a minha meta?

O que me inspira profundamente?

Qual o meu talento especial?

O que atende a uma necessidade importante do mundo?

Eliminar:

Se eu ainda não tivesse esta peça, quanto estaria disposto a pagar por ela?

Excluir as muitas coisas triviais

As pessoas são competentes porque dizem não, porque dizem ''isso não é pra mim''

✔ Executar:

Crie uma rotina regular. Crie um processo em que fazer o essencial quase não exige esforço.

O pensar e o trabalhar devem ser utilizados nos projetos mais importantes.

Faça o uso melhor da inteligência, do talento, da criatividade e da iniciativa para levar uma vida com mais significado, assuma a verdadeira vocação.

O que planeja fazer com sua vida única, fantástica e preciosa?


- Qual a mentalidade básica do essencialista? -

  1. Escolha individual: Podemos escolher onde aplicar nosso tempo e nossa energia.

  2. A prevalência do ruído: Quase tudo é ruído, pouquíssimas coisas têm valor excepcional.

  3. A realidade de perder para ganhar: Não podemos ter tudo, nem fazer tudo.


Escolher

É a capacidade de escolher que nos torna humanos

+ Se eu só pudesse fazer uma única coisa com a minha vida agora, o que seria?

+ Quando abdicamos da nossa capacidade de escolher, algo ou alguém toma a frente e escolhe por nós.

+ Costumamos pensar que a escolha é uma coisa, mas na verdade é uma ação.

+ Embora nem sempre tenhamos controle sobre as opções, sempre temos controle sobre qual delas escolhemos.

+ Para realizar uma escolha é preciso dizer não a alguma ou várias coisas.


Discernir

Algumas poucas coisas funcionam fantasticamente bem e têm um impacto imenso.

+ Aprendemos desde pequenos que o trabalho intenso é o segredo do bom resultado.

+ Haverá um ponto em que fazer mais não signifique aumentar a produtividade. Fazer menos mas pensar mais produza na verdade um resultado melhor?

+ Certos tipos de esforços geram recompensas maiores do que outros.

+ Qual seria o resultado mais valioso que poderia obter naquela função?

+ Esforço não gera necessariamente mais resultado ''menos porém melhor''.

+ 20% do nosso esforço produz 80% dos resultados.

+ É possível melhorar imensamente a qualidade de um produto resolvendo uma fração minúscula dos problemas.

Nossa filosofia de investimentos se aproxima da letargia.

+ Poucos investimentos e os mantêm por muito tempo.

+ Às vezes, o que você não faz é tão importante quanto o que você faz.

+ aposte alto nas poucas oportunidades essenciais e diga não às muitas meramente boas.

+ Alguns esforços produzem exponencialmente mais resultados do que outros.

+ Vivemos num mundo onde quase tudo não vale nada e pouquíssimas coisas têm um valor excepcional.

+ O essencialista acha que quase tudo é não essencial.

+ Saber a diferença entre o que realmente importa tem valor e o resto.


Perder para ganhar

Estratégia é fazer escolhas, é abrir mão. É escolher deliberadamente ser diferente.

+ É preciso examinar cada oportunidade e dizer: ''acho que não. Sinto muito. Não vamos fazer mil coisas diferentes que na verdade não contribuirão muito para o resultado que queremos.''

Uma posição estratégica só é sustentável caso se abra mão de outras posições.

+ Dizer sim a uma oportunidade exige dizer não a várias outras.

+ Podemos assumir a responsabilidade por fazer as escolhas difíceis ou permitir que outros decidam por nós.

+ Suas lógica de ''podemos fazer tudo'' não tinha como dar certo.

+ É possível desenvolver uma grande empresa ou desenvolver grandes ideias, mas não ambas ao mesmo tempo.

+ Podemos desfrutar o sucesso que resulta de um conjunto de escolhas coerentes.

+ Experimentar várias coisas, mas assim que ficava claro que aquela atividade não extraía o máximo de seu potencial, conversávamos e o tirávamos dela.

+ Os essencialistas veem as soluções de concessão como parte inerente da vida, não como algo negativo.

Em que quero investir tudo?

+ Que problema queremos?


Explorar


+ Os essencialistas exploram mais opções no início para se assegurar de escolher a melhor depois.

+ Se você acredita que viver sobrecarregado é prova de produtividade, é provável que ache que o espaço para explorar, pensar e refletir deva ser mínimo.

+ Os essencialistas passam o maior tempo possível explorando, escutando, debatendo, questionando e pensando.

+ Seu propósito é discernir as poucas coisas vitais das muitas triviais.


Escapar - Os benefícios de estar indisponível

+ Uma vez por mês reúna em uma sala durante o dia inteiro, sem telefones, sem e-mails, sem pauta. O propósito é simplesmente escapar para pensar, conversar e focar.

+ Não conseguimos ver o essencial se estamos focado o tempo inteiro no trabalho. Temos que descobrir o que realmente importa.

+ Se alguém não pode ir na reunião porque está muito ocupado, isso me revela que estamos trabalhando com ineficiência ou que precisamos contratar mais gente.

+ As exigências cotidianas impedem de realmente afastar para olhar de longe, visualizando um panorama mais amplo.

+ Antes de avaliar o que é essencial ou não, é preciso explorar as opções.

Para ter foco é preciso escapar para criar o foco.

+ Para conquistar ou descobrir grandiosos feitos precisamos pensar nele continuamente e com exclusividade.

Quando foi que você reservou tempo no seu dia cheio simplesmente se sentar e pensar?

+ Reserve de forma deliberada um tempo sem distrações, num lugar isolado, para não fazer absolutamente nada além de pensar.

✔ Como estará a empresa daqui 3 ou 5 anos?

✔ Qual é a melhor maneira de melhorar um produto já popular?

✔ Como Satisfazer alguma necessidade ainda não atendida dos clientes?

✔ Como aumentar uma vantagem competitiva ou reduzir uma desvantagem?

+ Recarregue-se emocionalmente e passe de solucionador de problemas à instrutor e líder.

+ Se isole durante uma semana e não faça nada além de ler artigos e livros, reflita sobre o contexto mais amplo.

+ O importante é criar espaço para escapar da sua vida assoberbada.


Olhar - Veja o realmente importa


Onde está o conhecimento que perdemos com informações?

+ Em todos os conjuntos de fatos está oculto algo essencial.

+ Encontrá-lo exige explorar informações e descobrir as relações entre elas

+ Não se hiper concentre em todos os pequenos detalhes. Veja o panorama mais amplo.

+ Os essencialistas são observadores e ouvintes poderosos

+ Mantenha um diário, uma das maneiras mais óbvias e eficazes de se tornar jornalista da própria vida.

+ O lápis mais fraco é melhor do que a memória mais forte.

+ Evite escrever muito até que o registro diário se torne um hábito.

+ De 3 em 3 meses reserve uma hora para ler o seu diário do período anterior.

+ Capte a manchete, as mudanças acontecem aos poucos e são difíceis de ver no momento, mas com o tempo tem um imenso efeito cumulativo.

+ Vá a campo para explorar totalmente o problema, foque nos detalhes essenciais que lhes permitiram dar a maior contribuição à solução do problema.

+ Para chegar à essência de uma reportagem deve-se ter uma profunda compreensão do tema, de seu contexto, seu encaixe no panorama mais amplo e sua relação com várias áreas.

+ Busque um ponto de vista diferente.

+ Estabeleça um plano de ação, tome as decisões necessárias e divida as responsabilidades.


Brincar - Adote a sabedoria de sua criança interior.


+ A imaginação é a fonte de todas as formas de realização humana.

Nada desperta mais o cérebro do que brincar.

+ durante a brincadeira, os animais ficam especialmente propensos a se comportar de maneira flexível e criativa.

+ A atividade lúdica nos torna mais questionadores, mais antenados com as novidades, mais empenhados. Brincar é fundamental para viver o essencialismo porque alimenta a experimentação em pelo menos 3 aspectos específicos:

  1. Amplia a variedade de opções disponíveis. Ajuda a ver possibilidades que não veríamos de outra forma e a fazer conexões que também não faríamos. Leva-nos a questionar antigos pressupostos e nos torna mais receptivos a ideias não testadas. ''Quando Examino meus métodos de pensamentos, chego à conclusão de que o dom da fantasia significou mais para mim do que o talento de absorver conhecimentos.''

  2. Brincar é um antídoto para o estresse. O estresse é inimigo da produtividade que desliga as partes criativas, questionadoras e exploradoras do cérebro.

  3. A brincadeira tem efeito positivo sobre a função executiva do cérebro (planejar, priorizar, agendar, prever, delegar, decidir e analisar). Descobertas importantíssimas tenham ocorrido em momentos de brincadeira.

Além de nos ajudar a explorar o que é essencial, brincar é essencial por si só.

+ Como acrescentar mais brincadeiras ao local de trabalho e à vida?


Dormir - Proteja seu patrimônio.


Toda noite, quando vou dormir, eu morro. E quando acordo na manhã seguinte, renasço.

+ O melhor patrimônio de que dispomos para dar nossa contribuição máxima ao mundo somos nós.

+ Se não investimos em nossa mente, nosso corpo e nosso espírito prejudicamos a ferramenta mais eficiente e confiável.

+ Um desafio difícil: dizer não a uma oportunidade e tirar um cochilo.

+ Os essencialistas escolhem fazer uma coisa a menos agora para fazer mais amanhã. Sim, é uma concessão. Mas, de forma cumulativa, essa pequena perda traz grandes recompensas.

+ Maestria exige esforço concentrado e deliberado.

+ A excelência está em nossa esfera de influência e não é uma bênção concedida apenas aos mais talentosos.

+ O descanso produz mais resultados nas horas de estudo.

+ O sono descansa mais o cérebro.

+ Uma boa noite de sono pode aumentar o poder cerebral e melhorar a capacidade de resolver problemas.

+ Enquanto dormimos, o cérebro trabalha intensamente para codificar e reestruturar informações.

+ Quando acordamos, o cérebro pode ter feito novas conexões neuraris e, assim, permitir uma variedade maior de soluções para os problemas, literalmente da noite para o dia.

+ Até um cochilo pode aumentar a criatividade.

+ É o sono que nos permite funcionar no nível máximo de contribuição e realizar mais em menos tempo.

Dormir é o novo símbolo de status dos empreendedores de sucesso.

+ O sono está sendo promovido como o elixir restaurador da mente dos executivos criativos.

+ O sono traz mais criatividade, maior produtividade, menos despesas com assistência médica.

+ Nossa maior prioridade é proteger a capacidade de priorizar.

+ Dormir bem vai melhorar a capacidade de explorar, ver conexões e fazer menos porém melhor durante as horas em que estiver acordado.


Selecionar


+ Seja mais seletivo ao escolher. O segredo é submeter a decisão a uma prova de extremos.

+ Se tivermos convicção total e absoluta de fazer alguma coisa, devemos dizer sim.

+ Se não for um sim óbvio, a resposta terá que ser não.

✔ Existe alguma chance de eu usar isso um dia no futuro?

✔ Será que amo isso de paixão?

+ Use essas perguntas com as escolhas, sejam grandes ou pequenas, importantes ou triviais, em todas as áreas da vida.

+ Como selecionar bem:

  1. Identifique um conjunto de critérios mínimos

  2. determine um conjunto de tributos ideais

+ No momento de avaliar, pense no critério mais importante da escolha e, simplesmente, dê a cada opção uma nota de 0 a 100. Se a nota for menor que 90, mude-a automaticamente para 0 e rejeite a opção.

+ Às vezes é preciso rejeitar uma opção que parece muito boa e ter fé de que a perfeita logo surgirá.

+ Não deixe que os outros ou o universo escolham por nós.

+ É preciso disciplina para aplicar critérios rígidos. Mas não aplicá-los sai muito mais caro.

✔ Os seus projetos se justificam e há noção de propósito?

+ Somente com esforço de identificar critérios rígidos eles conseguiram se livrar de 70 a 80% que desperdiçaram tempo e recurso e se concentrar no trabalho mais interessante que lhes dava mais destaque no mercado.

+ Tornar os critérios seletivos e explícitos nos proporciona uma ferramenta sistemática para discernir o que é essencial e eliminar o que não é.

Menos porém melhor

+ É preferível ficar com a equipe incompleta à contratar rapidamente a pessoa errada. Você precisa de um processo de seleção rigoroso e sistemático.

  1. Como o interessado se comporta no telefone?

  2. Ele se preparou para estar em um ambiente calmo, tranquilo e na hora marcada?

  3. Ofereça para ele trabalhar um dia com a equipe.

  4. mande um questionário para a equipe avalia-lo.

  5. Essa pessoa se encaixaria de forma absolutamente natural?

  6. Essa pessoa poderia ter sido um dos membros fundadores da equipe?

  7. Se a equipe não tiver certeza absoluta, a resposta será não.

+ Instaladores e atendentes são o rosto visível do produto e da empresa.

Se não for um sim óbvio, então é um não óbvio.

+ Não podemos dizer sim só pela facilidade, corremos o risco de depois, ter que dizer não a coisas mais importantes.

+ Se existe alguma coisa que nos apaixona e na qual somos os melhores, só deveríamos fazer essa única coisa.

+ A verdadeira oportunidade de diferenciar a empresa poderia ser se concentrar no tipo de trabalho que ninguém no setor queria fazer. Para isso temos que dizer não para todo o resto.

✔ Oportunidade: Que oportunidade está sendo oferecida a você?

✔ Mínimos: Quais são os critérios mínimos para a opção ser considerada?

✔ Rígidos: Quais são os critérios ideais para que essa opção seja aprovada?

Busca avançada:

  1. O que me apaixona profundamente?

  2. O que aproveita melhor o meu talento?

  3. O que atende a uma necessidade importante do mundo?

+ Não procuramos uma série de coisas boas para fazer. Estamos atrás daquela através da qual podemos dar nossa maior contribuição.


Eliminar


+ Não basta determinar quais são as atividades e iniciativas que não dão a máxima contribuição possível para a sua meta; ainda é preciso eliminá-las ativamente.

Se eu ainda não tivesse esta peça, quanto gastaria para comprá-la?
Se essa oportunidade não tivesse surgido, o que eu estaria disposto a fazer para consegui-la?
Da minha lista de prioridades conflitantes, a qual delas devo dizer sim? A qual delas direi não?

+ Estas são as indagações que revelará sua verdadeira prioridade, o melhor caminho para o progresso da equipe. A resposta a ela identificará seu verdadeiro propósito e o ajudará a atingir seu nível máximo de contribuição, não só as metas próprias como à missão da empresa. As reflexões que surgirem darão a clareza necessária para obter, na carreira e na vida, avanços revolucionários.


Esclarecer - Uma decisão vale por mil.

Seguir uma meta sem hesitar: Eis o segredo do sucesso.

✔ O que você quer alcançar na carreira nos próximos 5 anos?

+ Precisamos de clareza de propósitos

+ A motivação e a cooperação se deterioram quando não há um propósito definido.

+ Se a equipe não tiver clareza quanto a metas e papéis a desempenhar, os problemas vão crescer e se multiplicar.

+ Quando existe uma falta de clareza a respeito do que a equipe representa, de suas metas e de seus papéis, os funcionários ficam confusos, estressados e frustrados.

+ Quando o nível de clareza é alto as pessoas prosperam.

+ Sem foco, há desperdício de tempo e energia nas muitas trivialidades.

✔ Jogo político

Quando a equipe se concentra demais em conquistar a atenção do gestor.

Quem não sabe o objetivo do jogo não sabe como vencer.

As pessoas inventam seu próprio jogo, com regras próprias. Em vez de concentrar tempo e energia em dar um alto nível de contribuição.

Demonstrar a própria importância. Desperdiçamos tempo e energia tentando parecer melhores que os outros.

Supervalorizamos coisas não essenciais, como uma casa ou um carro mais bonito.

✔ Tudo é bom

Equipes sem propósitos se sentem sem liderança.

As pessoas buscam coisas que promovem interesses pessoais de curto prazo.

Quando se envolvem em muitas atividades disparatadas, ainda que boas, os indivíduos podem não cumprir sua missão essencial.

Sem clareza e propósito, buscar algo só porque é bom não é o suficiente para você chegar ao topo.

+ Para determinar o objetivo essencial, comece determinando o que ele não é.

✔ Inspirador:

  1. Visão/Missão (geral)

  2. Objetivo essencial: toma uma decisão que elimina mil decisões posteriores (concreto)

✔ Superficial

  1. Valores

  2. Objetivo trimestral

+ O objetivo essencial é concreto, inspirador, mensurável e significativo. Corretamente elaborado é uma decisão que resolve mil decisões posteriores.

+ Depois que uma grande decisão é tomada, todas as subsequentes ficam mais nítidas.

+ O poder de parar, olhar e indagar: ''Essa nova ideia realmente vai nos ajudar a cumprir nosso objetivo?''

+ Pare de enfeitar o texto e comece a decidir:

Se só pudéssemos ser verdadeiramente excelentes numa coisa, qual seria ela?

+ Como sabemos que tivemos sucesso em sua elaboração?

+ Viver com objetivo ajuda a mapear o caminho da sua vida.

+ Criar um objetivo essencial é difícil. Exige coragem e percepção para saber quais atividades e iniciativas se somarão para levar aquele que executá-las ao ponto máximo de contribuição. É preciso fazer perguntas delicadas, abrir mão de coisas importantes e exercer uma disciplina rígida para excluir prioridades concorrentes que nos distraem da verdadeira intenção. Mas o esforço vale a pena, porque somente com clareza e propósito as pessoas, equipes e organizações se mobilizam totalmente e conseguem alcançar a verdadeira excelência.


Ousar


+ O não certo na hora certa pode mudar o rumo da história.

+ A decisão nasce da profunda convicção da escolha que quis fazer naquele momento.

+ Precisamos de coragem para ousar dizer não.

+ Você já sentiu certa tensão ao precisar optar entre o que achava certo e o que alguém insistia que fizesse?

+ Já disse sim apenas para evitar atritos?

+ Enfrentar momentos com coragem e dignidade é uma das habilidades mais importantes que você precisa dominar para se tornar essencialista - e uma das mais difíceis.

+ Coragem é o segredo do processo de eliminação.

+ Há boas razões para ter medo de dizer não. Tememos perder grandes oportunidades. Receamos complicar a situação, desfazer laços. Não suportamos a ideia de decepcionar alguém que respeitamos e amamos.

O principal é manter o principal como principal

+ Por que será que é tão difícil ousar escolher, na hora, o que é essencial em vez do que não é?

+ A clareza do essencial nos alimenta com a força necessária para dizer não ao que não é essencial.

+ Uma segunda razão para ser tão difícil escolher na hora o que é essencial é o medo simples e inato do mal-estar social.

+ Tememos prejudicar o relacionamento. Mas essas emoções atrapalham nossa clareza. Elas nos distraem da realidade de que podemos dizer não e nos arrepender por alguns minutos ou dizer sim e arrepender por dias, semanas e até anos.

+ A única maneira de sair dessa armadilha é aprender a dizer não com firmeza, decisão e, ao mesmo tempo, delicadeza. Com isso ganhamos respeito.

+ As pessoas são eficazes porque dizem não.

+ Os não essencialistas dizem sim por pressão e por quererem se encaixar socialmente.

+ Dizer sim de maneira automática, sem pensar, muitas vezes em busca da emoção de agradar a alguém.

+ Dizer não aos pedidos não essenciais para podermos dizer sim ao que realmente importa.

✔ Separe a decisão do relacionamento

+ Às vezes os dois parecem tão interligados que esquecemos que negar aquela solicitação específica não é o mesmo que negar a pessoa.

✔ Dizer não com elegância não significa usar a palavra não.

+ Os essencialistas escolhem o não com mais frequência do que dizem não.

Adoraria mas estou com a agenda lotada.

✔ Concentre-se no que terá que perder

+ O não elegante nasce do cálculo claro mas tácito de que é preciso perder para ganhar.

✔ Lembre-se que todos vendem alguma coisa

+ Ter consciência do que está sendo vendido permite que sejamos mais resolutos ao decidir se queremos comprá-lo.

✔ Acostume-se: em geral, dizer ''não'' exige trocar popularidade por respeito

+ Quando o incômodo, a decepção ou a raiva iniciais passam, surge o respeito. Quando posicionamos nossa recusa com eficácia, mostramos aos outros que nosso tempo é muito valioso. Essa postura distingue o profissional do amador.

+ Os essencialistas aceitam que não podem ser populares com todo mundo o tempo todo. Dizer não com respeito, sensatez e delicadeza pode ter um custo social a curto prazo, mas o essencialista entende que, a longo prazo, o respeito vale muito mais do que a popularidade.

✔ O não claro pode ser mais gentil do que um sim vago ou sem compromisso

+ Passar uma mensagem clara é muito melhor do que não responder ou dar falsas esperanças.

✔ O repertório do não:

Os essencialistas não dizem não de vez em quando. O não faz parte de seu repertório regular.

  1. A pausa embaraçosa: Quando receber um pedido, pare um instante. Conte até 3 antes de dar o veredito. Ou, se for um pouco mais ousado, simplesmente aguarde o outro preencher o vazio.

  2. O não suave: ''agora estou muito ocupado''

  3. Vou conferir a agenda e fico de lhe dar um retorno: Essa simples ação lhe da tempo de parar, refletir e, por fim, responder que, infelizmente, não tinha tempo disponível.

  4. Mensagens de e-mail automáticas

  5. Sim, mas o que devo deixar de fazer em troca?

  6. Humor

  7. Fique a vontade para executar X, vou fazer Y: Você esta dizendo o que não fará, mas em termos daquilo que se dispões a fazer. É um jeito para contornar pedidos que você gostaria de aceitar mas aos quais não pode dedicar todo o seu tempo.

  8. Não posso, mas talvez fulano se interesse.

Digo não com muita facilidade porque sei o que é importante para mim. Só gostaria de ter aprendido isso antes.

+ Dizer não tem a ver com a própria capacidade de liderança.

Precisamos aprender a praticar o não rápido e o sim lento.

Descomprometer-se - Ganhe muito reduzindo prejuízos

Metade dos problemas da vida decorre de dizer sim depressa demais e não dizer não cedo o bastante.

+ A influência dos custos perdidos é a tendência de continuar investindo tempo, dinheiro e energia numa proposta que sabemos ser malsucedida só porque já gastamos um valor impossível de ser ressarcido.

+ Os indivíduos são igualmente vulneráveis a essa influência.

+ O essencialista tem a coragem e a confiança necessárias para admitir seus erros e se descomprometer, sejam quais forem os custos perdidos.


Evite armadilhas de comprometimento

✔ Cuidado com o efeito dotação

+ A tendência de subestimar o que não é nosso e supervalorizar o que já possuímos.

+ Sejam ou não úteis ou prazerosos, subconscientemente o fato de serem seus faz com que você lhes atribua um valor maior do que se não lhe pertencessem.

+ O projeto que não chega a lugar nenhum no trabalho parece muito mais importante quando somos o líder da equipe responsável.

+ Quando nos achamos ''donos'' de uma atividade, sentimos mais dificuldades para nos descomprometer.

✔ Finja que ainda não é dono

Se eu não possuísse este item, quanto pagaria por ele?
Se eu não tivesse essa oportunidade, o que estaria disposto a sacrificar para obtê-la?
Se já não tivesse envolvido nesse projeto, quanto me esforçaria para entrar nele?

✔ Supere o medo do desperdício

Abandonar um projeto em que se investiu tanto dá a impressão de que foi tudo em vão, e aprendemos desde cedo a evitar desperdícios.

✔ Admita o fracasso para começar a ter sucesso.

+ Só quando admitimos que foi um equívoco nos comprometer com alguma coisa podemos deixar esse erro no passado.

+ Se continuarmos negando o equívoco ficaremos rodando em círculos à toa. Não deveria ser vergonhoso admitir que falhamos; afinal de contas, no fundo estamos reconhecendo que agora somos mais sábios do que antes.

✔ Para tentar forçar o encaixe.

+ Muitas vezes fazendo muito esforço para ser o que não somos.

✔ Busque uma segunda opinião neutra

Você não está casado com isso.

+ Fique liberto para deixar de investir em algo não essencial.

✔ Tenha consciência da influência do status quo

+ A tendência de continuar fazendo uma coisa só porque sempre a fizemos.

✔ Aplique o orçamento base zero

+ Em vez de alocar o tempo com base em compromissos existentes, suponha que não haja compromisso nenhum. Todos os anteriores sumiram. Então comece do nada, perguntando qual deles você acrescentaria hoje. É possível fazer isso com tudo, das obrigações financeiras aos projetos a que você se dedica e até aos relacionamentos que mantém. Qualquer uso de tempo, energia ou recursos precisará ser justificado outra vez. Se não se encaixa mais, elimine-o.

✔ Pare de assumir compromissos à toa

+ Os dias de certas pessoas são lotadas de pequenos compromissos que elas assumiram sem querer em comentários casuais ou conversas fiadas.

✔ A partir de agora, faça uma pausa antes de falar

+ Esperar 5 segundos antes de oferecer seus serviços pode reduzir muito a possibilidade de assumir compromissos dos quais se arrependerá.

Pergunte-se: Isso é esencial?

✔ Supere o medo de perder oportunidades

✔ Use o piloto invertido

+ A construção de um protótipo ou modelo em grande escala permite que as empresas testem uma ideia ou um produto sem um investimento maciço.

+ Usar o piloto invertido significa verificar se remover uma atividade ou iniciativa terá alguma consequência negativa.

+ Dizer não a alguém com quem já nos comprometemos gera uma sensação de culpa, e, sejamos franco, ninguém gosta de não cumprir com a palavra. Mas aprender a fazer isso de modo a conquistar respeito pela coragem, pelo foco e pela disciplina é fundamental para alguém se tornar essencialista.


Editar - A arte invisível

+ Há mil coisas que poderíamos fazer, mas apenas uma ou duas são importantes.

+ Pegue as colaborações e decida qual delas, ou que junção de algumas, faz sentido para a nossa atividade.

+ O editor não elimina, simplesmente; na verdade, de certo modo o editor acrescenta. Ele subtrai de forma deliberada para dar a vida a ideias, cenários, enredos e personagens.

+ A edição disciplinada ajuda a melhorar o nível de contribuição.

+ Aumenta a capacidade de focar o que realmente importa. Dá mais espeço para as relações e atividades mais significativas florescerem.

+ A edição remove tudo o que distrai e tudo o que é desnecessário.

✔ Edite a sua vida

✔ Elimine opções

+ Editar implica em cortar o que confunde o leitor e obscurece a mensagem ou a história. Tomar decisão de eliminar opções pode ser apavorante; mas essa é a própria essência da tomada de decisões.

+ Ter menos opções torna a decisão mais cômoda, devemos cultivar a disciplina de nos livrar de alternativas e atividades que podem ser boas e até muito boas, mas que ficam no caminho de algo excelente.

+ Escrever é humano, editar é divino.

✔ Condense

Peço desculpas. Se tivesse mais tempo, teria escrito uma carta mais breve.

+ Fazer menos pode ser mais difícil.

+ Está dizendo o que quer dizer?

+ Está dizendo com a máxima clareza e concisão possíveis?

+ Precisamos mudar a proporção entre atividades e significados.

✔ Corrija

+ Pode ser uma mudança pequena, ou tão complexa como consertar as falhas de um argumento.

+ Para fazer isso direito: precisamos ter uma noção clara de propósito.

+ Tenha um objetivo claro e abrangente.

+ Confira e compare regularmente as atividades e os comportamentos com nosso intento real.

✔ Edite menos

+ Os melhores editores não sentem necessidade de sair mudando tudo.

+ Às vezes, ter disciplina para deixar algumas coisas exatamente como estão é a melhor maneira de usar sua capacidade de avaliação editorial.

+ Saiba quando mostrar parcimônia (ação ou hábito de fazer economia, de poupar).

+ Talvez seja mais útil esperar, observar, ver como a situação se desenrola. Fazer menos, além de seu uma poderosa estratégia essencialista, também é uma poderosa estratégia editorial.

+ O não essencialista vê a edição como um tarefa isolada a ser realizada apenas quando a situação fica incontrolável. Mas esperar demais para editar nos força a fazer grandes cortes, nem sempre os que gostaríamos.

+ Tornar-se essencialista significa fazer os cortes, da condensação e da correção uma parte natural do cotidiano.


Limitar - A liberdade de estabelecer limites.


+ Se quisesse ser um gerente mais eficaz, teria que ser clara com cada membro da equipe sobre expectativas, responsabilidades e resultados.

+ A falta de limites é algo típico desta nossa era não essencialista.

+ Estabelecer limites é fundamental.

+ Os limites podem ser comparados às paredes de um castelo de areia. Assim que uma delas cai, todas as outras desmoronam.

+ Os não essencialistas tendem a ver esses limites como restrições, coisas que atrapalham a hiper produtividade. Acham que agir assim é prova de fraqueza.

+ Estabelecer limites dá poder.

Quantas vezes você sentiu que o seu dia foi roubado por compromissos dos outros?

✔ Não roube os problemas dos outros

+ Ao assumirmos deles, lhes tiramos a capacidade de resolvê-los

✔ Limites são fonte de libertação

+ Quando não estabelecemos limites claros na vida podemos acabar presos pelas restrições que os outros nos impões.

+ Quando temos fronteiras bem definidas ficamos livres.

✔ Identifique os desvios

+ Registrando por escrito todas as vezes em que você se sentiu desrespeitado ou explorado pela solicitação de alguém.

✔ Elabore contratos sociais

+ Tenha relações de trabalho bastante harmoniosas

+ Explique suas prioridades e que tipo de trabalho extra estaria disposto ou não a assumir no decorrer do projeto.

+ Deixe claro as coisas que realmente são importantes de cada envolvido.

+ Com a prática, impor limites ficará cada vez mais fácil.


Executar


+ Depois de descobrir quais atividades e iniciativas essenciais se deve manter na vida, é preciso criar um sistema para executá-las.

+ A melhor solução é implantar um sistema para que manter a arrumação se torne algo rotineiro e sem esforço.

+ É da natureza humana gostar de coisas fáceis.


Prevenir

Dê-me seis horas para derrubar uma árvore e passarei as quatro primeiras afiando o machado.

+ A única coisa que podemos esperar é o inesperado. Portanto, podemos aguardar a dificuldade acontecer para só então reagir ou então nos preparar e nos prevenir, criando uma margem de segurança.

+ Percebemos que projetos e compromissos tendem a se expandir para preencher todo o tempo dedicado a eles.

+ O não essencialista tende a prever sempre que tudo vai dar certo.

+ O essencialista prevê, planeja, prepara-se para várias contingências. Cria uma margem de segurança para lidar com imprevistos e tem espaço para manobra quando acontecem


Use a preparação abrangente

+ monte um cronograma com os trabalhos.

+ Descubra quais são os grandes projetos e comece a trabalhar neles de imediato.

+ Se prepare previamente para antecipar os projetos caso a carga de trabalho aumente. Essa preparação reduz o estresse.

+ Para demonstrar por que algumas empresas prosperam em circunstâncias extremas e difíceis e outras não.

+ Preveja o futuro, mas admita que não possa prever o inesperado.

✔ Acrescente 50% ao prazo estimado

+ Crie um margem de segurança para não fazer nada com pressa.

+ Você já subestimou quanto tempo uma tarefa demoraria para ser executada?

+ Ao descobrir que a execução da tarefa foi mais fácil e rápida do que esperávamos, o tempo ganho parece um prêmio.

✔ Faça o planejamento de cenários

+ Criação de estratégias de gestão de riscos para quem trabalha com governos:

  1. Onde corremos riscos e quais são eles?

  2. Quais populações e que patrimônios estão expostos? Em que grau?

  3. Qual é a vulnerabilidade deles?

  4. Que ônus financeiro esses riscos representam para indivíduos, empresas e o orçamento do governo?

  5. Como investir para reduzir riscos e aumentar a resiliência social e econômica?

+ Margens de segurança:

  1. Que riscos eu corro nesse projeto?

  2. Qual é o pior cenário?

  3. Quais seriam seus efeitos sociais?

  4. Qual seria o impacto financeiro?

  5. Como posso investir para reduzir riscos ou aumentar a resiliência social ou financeira?

+ Os essencialistas aceitam a realidade de que nunca poderão prever ou se preparar totalmente para todos os cenários e eventualidade; o futuro é simplesmente imprevisível demais. Em vez disso, eles impõem margens de segurança para reduzir os riscos.


Subtrair - Produza mais removendo obstáculos

Para obter conhecimento, acrescente coisas todo dia. Para obter sabedoria, subtraia.

+ haverá um progresso incrível em pouco tempo caso ele encontre as ''restrições''.

+ As restrições são obstáculos que retardam o sistema como um todo.

+ Em vez de aprimorar cada aspecto das instalações, precisamos identificar a parte do processo que é mais lenta em relação a todas as outras.

+ Qual é o caminhante mais lento de seu trabalho ou de sua vida?

+ Qual é o obstáculo que o impede de alcançar o que é importante?

+ Ao identificar e remover sistematicamente essa ''restrição'', você conseguirá reduzir de forma significativa o atrito que o impede de executar o essencial.

+ Apenas encontrar algo a consertar aqui e ali pode provocar, no máximo, melhorias localizadas a curto prazo.

+ Se quiser realmente aperfeiçoar o funcionamento total do sistema, identifique o caminhante mais lento!

+ Os essencialistas não recorrem a paliativos. Em vez de procurar os obstáculos mais óbvios ou imediatos, buscam os que retardam o avanço.

+ O que está nos impedindo de obter o que é essencial?

+ O essencialista faz um único investimento em remover obstáculos. Essa abordagem vai além da simples solução de problemas; é um método de redução de esforço para maximizar o resultado.

✔ Produza mais eliminando mais

  1. Trabalho teórico, cuja meta final é a verdade.

  2. O trabalho prático, cujo objetivo é a ação.

  3. O trabalho poiético, trazer a frente, é o jeito essencialista de abordar a execução.

+ Remova mais em vez de fazer mais.

+ Em vez de se concentrar no esforço e nos recursos que é preciso adicionar, o essencialista se concentra nas restrições ou nos obstáculos que devem ser removidos

✔ Tenha clareza do Objetivo essencial

+ Não podemos saber quais obstáculos remover sem termos clareza do resultado desejado.

+ Resultado deliberadamente preciso (específico)

✔ Identifique o caminhante mais lento

+ Em vez de mergulhar logo no projeto, pare alguns minutos para refletir.

  1. Quais são os obstáculos no meu caminho até o resultado?

  2. O que me impede de concluir o projeto?

  3. Faça uma lista desses entraves

  4. Qual é o obstáculo que, se removido, fará quase todos os outros desaparecerem?

  5. Qualquer coisa que atrase a execução dessa metas tem que ser questionada.

  6. Se houver dificuldades de pôr palavras no papel é o seu obstáculo primário, você pode contratar alguém.

✔ Remova o obstáculo

+ Concluído é melhor do que perfeito

+ Permita-se não caprichar tanto no primeiro esboço. Com a remoção do obstáculo primário, fica mais fácil lidar com todos os outros aspectos do serviço.

+ Que obstáculos ou gargalos estão impedindo que você termine X e como posso ajudar a removê-los?

+ remover obstáculos não precisa ser difícil nem exigir um esforço sobre-humano. Em vez disso, pode-se começar em pequena escala. É como deslocar um pedregulho no alto de um morro. Primeiro é preciso um empurrãozinho; depois o impulso aumentará naturalmente.


Avançar - O poder das pequenas vitórias

Faça cada dia algo que aproxime um pouco mais de um amanhã melhor.

+ Em vez de realizar tudo - e tudo ao mesmo tempo - ele começa pequeno e comemora o progresso. Em vez de correr atrás das grandes vitórias chamativas que na verdade não importam, busque vitórias pequenas e simples nas áreas essenciais.

+ Reconheça e elogie as atitudes até se tornar de forma natural e sem esforço.

+ O progresso é a forma mais eficaz de motivação humana.

+ Uma pequena vitória concreta dá impulso e aumenta a fé no sucesso futuro.

+ Motivadores interno:

  1. Realização de algum feito

  2. reconhecimento recebido pela realização

+ Em vez de começar grande sem ter nada para mostrar além do desperdício de tempo e energia, para realizar coisas realmente essenciais é preciso começar pequeno e ir aumentando o impulso.

+ O poder está no constância e na repetição.

+ Somos capazes de aplicar o mesmo princípio às escolhas que fazemos ao projetar sistemas de vida, veja os segredos:

  1. Comece pequeno

  2. estimule o progresso

  3. comemore as pequenas vitórias

✔ Concentre-se no progresso mínimo viável

+ Concluído é melhor do que perfeito

+ Deixe de perder tempo com o que não é essencial e fazer o que precisa ser feito.

+ Produto mínimo viável: Qual é o produto mais simples possível que seria útil e valioso para o cliente que pretendemos alcançar?

+ Qual o menor progresso que seria útil e valioso para a tarefa essencial que queremos cumprir?


✔ Faça a preparação mínima viável

+ Existem duas maneiras de abordar uma meta ou um prazo importante:

Pode-se começar cedo e pequeno ou tarde e grande.

+ Tarde e grande significa realizar tudo na última hora: virar noites e fazer acontecer.

+ Cedo e pequeno quer dizer começar quando antes com o mínimo investimento possível do tempo.

+ Pegue uma meta ou um prazo que terá que cumprir e pergunte-se: Qual é o mínimo que posso fazer agora mesmo para me preparar?

+ O segredo é começar a elaborar as palestras seis meses antes. Apenas comece.

+ Apenas alguns segundos de preparação geram resultados valiosos.

✔ Recompense visualmente o progresso

+ Reforço positivo um quadro ou mural.

+ É estimulante receber esse reconhecimento visual.

+ Quando começamos pequeno e recompensamos o progresso, acabamos conseguindo mais do que quando estabelecemos metas grandes, elevadas e, muitas vezes, impossíveis. Como Bônus, o ato de reforçar positivamente o sucesso nos permite obter mais satisfação e prazer com o processo.


Fluir - A genialidade da rotina

Num homem inteligente, rotina é sinal de ambição.

+ O essencialista elabora uma rotina que transforma em posição padrão a conquista do que foi identificado como essencial.

+ Com a aplicação da rotina correta cada esforço produz resultados exponencialmente maiores.


✔ Fazer com que pareça fácil

+ A rotina é uma das ferramentas mais poderosas para remover obstáculos.

+ Se criarmos uma rotina capaz de preservar o essencial, começaremos a executá-la no piloto automático.

+ A rotina permite tornar fáceis as coisas difíceis.

+ Quando cumprimos determinada tarefa, os neurônios criam novas conexões pelas vias de comunicação chamadas sinapses.

+ Com a repetição, as conexões se fortalecem, e ativá-las fica mais fácil para o cérebro.

+ Qualquer tarefa mental fica mais fácil a cada vez que tentamos executá-la. Com a repetição, dominamos a rotina e a atividade vira um hábito.

O cérebro pode se desligar quase completamente. E essa é uma verdadeira vantagem, porque significa que você tem toda aquela atividade mental para dedicar a outra coisa.

+ As rotinas certas podem melhorar a inovação e a criatividade, pois poupam nossa energia.

+ Elimine o custo mental envolvido em planejar reuniões ou em pensar em quem estará presente, todos podem se concentrar na solução criativa de problemas.

✔ O poder da rotina certa

+ 40% das nossas escolhas são profundamente inconsciente.

+ O perigo é produzirmos rotinas contraproducentes.

+ Como descartar as rotinas que nos mantêm presos a hábitos não essenciais e substituí-las por outras que façam com que a execução do que é essencial seja realizada quase sem esforço?

✔ Reformule seus gatilhos

+ Todo hábito se compõe de deixa, rotina e recompensa. A deixa é o gatilho que diz ao cérebro para entrar no modo automático e usar este ou aquele hábito.

+ A rotina é o comportamento propriamente dito, que pode ser físico, mental ou emocional.

+ A recompensa, que ajuda o cérebro a perceber se valerá a pena recordar esse hábito específico no futuro.

+ O ciclo deixa-rotina-recompensa se torna mais automático e a deixa e a recompensa se entrelaçam neurologicamente.

+ Se queremos mudar a rotina, não precisamos mudar o comportamento em si. Precisamos encontrar a deixa que provoca a atividade ou o comportamento não essencial e dar um jeito de associar esta mesma deixa a algo essencial.

+ Cada vez que executar o novo comportamento, você fortalecerá o vínculo cerebral entre a deixa e ele, e logo, de forma subconsciente e automática, você verá seguindo a nova rotina.

✔ Crie novos gatilhos

+ Se a meta é estabelecer mudanças comportamentais, não devemos nos restringir apenas às deixas existentes; podemos criar outras para provocar a execução de alguma rotina essencial.

+ Desenvolva a rotina de escrever algumas linhas à mesma hora todo dia.

+ Tenha um diário ao lado do seu celular.

✔ Faça o mais difícil primeiro

+ Focalize primeiro o mais difícil.

Já temos coisa demais em que pensar. Por que não eliminar algumas criando uma rotina?

+ Desenvolver a rotina de cumprir a tarefa mais difícil logo pela manhã. Descubra a deixa.

✔ Misture as rotinas

+ Ter rotinas diferentes para cada dia da semana.

+ Divida sua rotina por temas.

✔ Ataque as rotinas uma de cada vez

+ Para ter grandes resultados precisamos começar pequeno. Comece com uma única mudança da rotina diária ou semanal e depois aumente o progresso a partir daí.

+ Aprender novas habilidades essenciais nunca é fácil. Mas depois que as dominamos e as tornamos automáticas, conquistamos uma enorme vitória, porque a habilidade continua conosco pelo resto da vida. O mesmo acontece com as rotinas certas. Depois de estabelecidas, são dádivas que não param de contribuir para a realização de suas metas.


Focalizar - O que é importante agora?

A vida só está disponível no momento presente.

+ Concentre-se no que é mais importante.

+ Quando se mantêm o foco, aqui e agora, conseguimos se unir em torno de uma única estratégia. Esse nível de unidade torna relativamente sem atrito e execução do plano.

+ Perder, significa que abandonamos o foco, não nos concentramos no que era essencial.

Para atuar no nível máximo de contribuição, é preciso sintonizar deliberadamente o que é importante aqui e agora!

✔ Só o agora existe

+ Cada segundo se preocupando com o momento passados ou futuros nos distrai do que é importante aqui e agora.

+ Não podemos controlar o futuro, só o momento atual.

+ Aprendemos com o passado e podemos imaginar o futuro. Mas só aqui e agora podemos executar o que realmente importa.

+ O essencialista sincroniza o presente.

+ Concentra-se no que realmente interessa não no ontem nem no amanhã, só no agora.

+ A prática e a experiência conduzem à maestria.

+ Os essencialistas conseguem aplicar toda a sua energia na tarefa a cumprir. Eles não diluem o esforço se perdendo com distrações. Sabem que a execução é fácil quando se trabalha com afinco e difícil quando se trabalha sem dedicação.

✔ Multitarefa versus multifoco

+ O verdadeiro essencialista nunca tenta fazer mais de uma coisa de cada vez.

+ O que não conseguimos fazer é nos concentrar em duas coisas ao mesmo tempo.

+ Mantenha o foco numa coisa de cada vez.

+ A multitarefa em si não é inimiga do essencialismo; fingir que podemos ter multifoco é.

✔ Como estar no agora

+ Descubra o que é mais importante neste momento.

+ O que é importante agora?

+ Abra o diário é escreva sobre o dia.

+ Pegue um papel e liste todas as coisas que estão na sua cabeça.

+ O que preciso fazer para dormir em paz?

✔ Tire o futuro da cabeça

+ Fazer uma lista das coisas que poderiam ser essenciais

+ ''O que eu gostaria de fazer algum dia em consequência do que aconteceu hoje?'' Não era uma lista de compromissos assumidos, só um jeito de tirar todas as ideias da cabeça e colocá-las no papel. Com isso eu atendi a dois propósitos.

  1. Assegurar que não me esqueceria daquelas ideias.

  2. Me livrar da sensação estressante de que eu precisava agir a respeito delas bem naquele segundo.

✔ Priorize

+ Coloque os itens de cada lista em ordem de prioridade.

+ Examine os afazeres da lista ''o que é essencial agora?''

+ Execute um a um e tique os itens

✔ Pausa renovadora

+ Pare um momento, feche os olhos. Inspire e expire, lenta e profundamente.

+ No trabalho faça o que goste.

+ Com a família, esteja presente por inteiro.

A atenção plena ajuda a voltar ao presente. E toda vez que se chega e se reconhece a condição de felicidade que temos, a felicidade vem.

+ Durante o dia, preste atenção nos seus momentos de Kairós (momento oportuno, único). Escreva-os no diário.

+ Pense no que provocou aquele momento e no que o tirou dele. Quando já souber o que provoca o momento, tente recriá-lo.

+ Treine-se para sintonizar o Kairós, além de lhe permitir um nível mais alto de contribuição, também o deixará mais feliz.


Ser - A vida essencialista


+ Todos podemos eliminar da vida o que não é essencial e seguir o caminho do essencialista - à nossa maneira, no nosso tempo e na nossa escala. Todos podemos levar uma vida não só de simplicidade como de grande contribuição e significado.

✔ Viver essencialmente

  1. Vê-lo como algo que se faz de vez em quando.

  2. É pensar como algo que se é. (um modo diferente e mais simples de fazer tudo)

+ Torne um estilo de vida, uma abordagem abrangente para viver e liderar. Se torne a essência de quem somos.

+ Uma filosofia de ''menos porém melhor''

+ Simplifique o problema da vida, distinga o necessário e o real.

✔ Formar-se em atividades menores

+ Quem tem o núcleo essencialista obtém muito mais de cada investimento do que quem só absorve superficialmente.

+ Levar a vida com significado e propósito.

+ Quando nos tornamos essencialistas, descobrimos que não somos como todo mundo. Quando os outros dizem sim, dizemos não. Quando os outros fazem, pensamos. Quando os outros falam, escutamos. Quando os outros estão sob os refletores, aguardamos nos bastidores até chegar nossa hora de brilhar. Quando os outros estiverem aperfeiçoando currículos, você estará construindo uma carreira significativa. Quando os outros estiverem reclamando da quantidade de afazeres, você sorrirá por educação, incapaz de se solidarizar. Quando os outros tiver levando uma vida de estresse e caos, você terá uma vida de impacto e realização.

+ É um ato de revolução silenciosa.

+ Focalizar o essencial é uma escolha.

+ Tornar-se essencialista é um processo demorado, mas os benefícios são infindáveis.

  1. Mais clareza

  2. Mais controle

  3. Mais alegria na jornada

✔ Ter uma vida que realmente importa

  1. É o papel importantíssimo da família em minha vida.

  2. É o tempo minúsculo que nos resta de vida.

+ Remover o medo de escolher a coisa errada.

+ O tempo é precioso

+ Levar a vida sem arrependimentos. Quando identificamos corretamente o que mais importa e investimos tempo e energia nisso, fica difícil lamentar as escolhas feitas.

+ Sentir orgulho da vida que escolhemos ter.


O essencial da liderança

Nunca duvide que um grupinho de cidadãos ponderados e dedicados consiga mudar o mundo; Na verdade é a única coisa que já conseguiu.

+ Menos coisas mais bem feitas é o mecanismo mais poderoso da liderança.

Transmitir a informação certa às pessoas certas na hora certa.
Rapidez e qualidade na tomada de decisões.

✔ Equipes essencialistas

+ O essencialismo como modo de pensar e agir é pertinente tanto à maneira como se lideram empresas e equipes quanto à forma como levamos a vida.

+ Quando há alto nível de clareza de propósito, as equipes e os seus membros prosperaram muito mais.

✔ Seja absurdamente seletivo na contratação

+ Uma contratação errada costuma levar a várias contratações erradas, porque a pessoa errada tende a atrair mais gente errada.

+ O essencialista é absurdamente seletivo com os talentos. Tem disciplina para aguardar a contratação perfeita, por mais currículos que precise examinar, por mais entrevistas que tenha de realizar, por mais buscas de talentos que tenha de fazer, e não hesita em remover quem puxa a equipe para trás.

✔ Debata até estabelecer de modo realmente claro

+ Quanto mais alinhada a equipe, maior será a contribuição dele. O objetivo claro leva ao alinhamento.

✔ Busque a extrema capacitação

+ O essencialista compreende que a clareza é o segredo da capacitação. Não permita que os papéis sejam vagos e genéricos.

✔ Transmita as coisas certas às pessoas certas no momento certo

+ São sucintos e optam por restringir a comunicação para manter a equipe focalizada. Quando falam, são claríssimos.

✔ Verifique com frequência a situação para garantir um progresso significativo.

0 visualização

61 98225-0099

©2019 by Daniel Costa. www.posto214sul.com.br